Janeiro/Fevereiro de 2019
ICSS ULTRAPASSA A MARCA DE 7 MIL CERTIFICAÇÕES PROFISSIONAIS

Desde 2010, quando iniciou as atividades de certificação, o ICSS tem se destacado por sua especialização no mercado de previdência complementar fechada, na solidez de processos e na qualidade dos serviços prestados para os profissionais do segmento. Como resultado desse trabalho dedicado, o Instituto celebra o atingimento da marca de 7 mil pessoas certificadas ao longo de oito anos, no final de 2018.

E, como são os profissionais das entidades fechadas os grandes protagonistas dessa história, entrevistamos quatro dirigentes nesta edição do INFORME ICSS para colher suas percepções sobre os processos de certificação. Leia a seguir:

“Mesmo hoje sendo uma exigência do mercado, a certificação demonstra o compromisso do segmento em ter profissionais mais capacitados”, comenta Mauro Bogoni, Diretor Administrativo e de Seguridade da BRF Previdência. Ele relata que a primeira experiência com o processo veio antes de propriamente candidatar-se à avaliação. “Eu já conduzia os procedimentos de certificação na entidade, auxiliando os Diretores no encaminhamento de documentos para o processo e, desde então, sempre achei muito simples e rápido. Comprovei esta facilidade ao me candidatar para a Certificação por Experiência com ênfase em Administração, já que, na época, ainda não atuava na Diretoria, mas sim no cargo de Gerência”, explica Bogoni.

Para Paulo Lucarini, Diretor Superintendente da MBPrev, a jornada para a obtenção da certificação também se mostrou simples e eficiente. “A equipe do ICSS me deu todo o suporte para iniciar esse processo, que é muito fácil desde que você tenha a documentação e as demais exigências preparadas”. O executivo acredita que, após essa qualificação, o profissional passa a ter uma visibilidade diferenciada e mais valorizada no mercado. “Por isso, a cada três anos, nós revalidamos o nosso certificado. Eu ainda pretendo buscar uma nova certificação, com ênfase financeira, ainda no primeiro semestre”, comenta Lucarini.


Mauro Bogoni entrega diploma para assistida em celebração do Dia do Aposentado, realizada em 23 de janeiro. Foto: BRF Previdência

Mariana Favoreto Thiele, Diretora Superintendente da Fibra. Foto: Fibra

Valor agregado - Mariana Favoreto Thiele, Diretora Superintendente da Fibra, corrobora a visão de que a certificação valoriza a carreira profissional. “Porque é um demonstrativo a mais para se colocar no currículo de que houve uma avaliação complementar do mercado. E um reconhecimento de qualificação em um Instituto notório, como o ICSS, vem agregar muito”, declara a executiva. Ela comenta, ainda, que todo o procedimento é bem claro e intuitivo. “Foi tudo bem tranquilo. As regras são claras e de fácil compreensão, assim como a avaliação também foi rápida. E, de qualquer maneira, temos o pronto apoio da equipe da instituição.”

Do mesmo modo, Bogoni considera o Programa de Educação Continuada (PEC) uma forma válida de estimular a busca por novas competências. Por isso, o Instituto reconhece a importância das instituições parceiras. “Além disso, também considero esta entidade certificadora como uma das melhores do mercado no que representa a categoria”, afirma o dirigente.

Claudia Lima, Diretora de Administração e Seguridade da Fundação Copel compartilha a mesma opinião. “Justamente por isso não pensei em outro Instituto. Tenho a minha certificação em um quadro na parede do escritório. Então, realmente considero uma avaliação muito importante. Além de ser uma comprovação de que estamos buscando as melhores práticas dentro do sistema.”

Voltar

ICSS 2015 - Todos os direitos reservados
O Informe ICSS é uma publicação mensal do Instituto de Certificação Institucional e dos Profissionais de Seguridade Social.
Ano V – número 46 – Janeiro/Fevereiro Jornalista Responsável: Débora Soares