Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
SharePoint
  
  
Conteudo
01/12/2015 00:00
  
O ICSS realizou sua primeira webconferência sobre as Resoluções CNPC nº 19 e nº 21, entre outras normas que regem a certificação dos profissionais que atuam no âmbito das entidades fechadas de previdência complementar. O debate online aconteceu no dia 25 de novembro e contou com mais de 120 participantes.

“Foi uma iniciativa pioneira do ICSS e pretendemos realizar outros webinars no decorrer de 2016. Ficamos muito felizes com a participação efetiva de grande número de profissionais”, avaliou o presidente do ICSS, Vitor Paulo Camargo Gonçalves. Vitor conduziu o debate juntamente com a consultora jurídica do Instituto, Aparecida Pagliarini. 

As questões enviadas pelos participantes envolveram, em sua maioria, aspectos das Resoluções nº 19 e 21 - promulgadas neste ano pelo Conselho Nacional de Previdência Complementar - que demandam maior clareza por parte do órgão regulador, sendo aguardada a publicação da respectiva instrução normativa.

As principais dúvidas foram relacionadas aos temas: penalidades impostas aos dirigentes que não cumprirem os requisitos e prazos de certificação; a exigência de certificação para a totalidade ou maioria dos conselheiros, bem como sua aplicação para titulares e suplentes; critérios para aprovação da certificação específica de conhecimento em finanças e investimentos; e os critérios para reconhecimento da capacidade técnica da instituição certificadora e tipos de certificações aceitas pela Previc.

Algumas questões foram respondidas imediatamente pelos representantes do ICSS, enquanto as demais serão. “Vamos responder a todas as perguntas enviadas e explicitar o nosso posicionamento institucional sobre elas, além de pautar uma agenda para levar à Previc as questões levantadas pelo Sistema”, assegurou Vitor Paulo Gonçalves.

As respostas serão disponibilizadas publicamente através dos meios de comunicação do Instituto, como o site e este próprio INFORME ICSS.

Caso você tenha alguma dúvida sobre as normas que regem a certificação, entre em contato conosco pelo e-mail: atendimento@icss.org.br.

Assista o vídeo em https://vimeo.com/tamercomunica/review/147336507/63c13c1e25
01/12/2015 00:00
  
INFORME ICSS: O senhor é funcionário de carreira do Banco do Brasil. O que representa para você, em termos de realização profissional e de responsabilidade, receber a missão de administrar o maior fundo de pensão da América Latina?

Gueitiro Matsuo Genso: Sem dúvida é uma grande responsabilidade e honra ser o gestor de uma instituição da importância da Previ. Não só pelo volume de recursos sob nossa administração, mas principalmente pela quantidade de colegas e aposentados do Banco do Brasil que dependem ou dependerão um dia desses recursos. São pessoas que dedicaram uma vida inteira pela empresa e que contam com a Previ para ter tranquilidade na aposentadoria. E é isso o que fazemos há 111 anos, pagando os benefícios de milhares de famílias brasileiras. Me sinto muito feliz e desafiado em ter esse compromisso com nossos 200 mil associados.

Quais os principais desafios em assegurar a sustentabilidade desta entidade secular, que possui mais de R$ 174 bilhões de patrimônio e 200 mil participantes?

 Não somente a Previ, como o sistema de previdência complementar brasileiro enfrenta grandes desafios em função da atual conjuntura econômica mundial. Nossa missão é pagar em dia os benefícios dos nossos associados, como fizemos nesses 111 anos da Previ, até o último aposentado do plano. Para isso, temos um corpo técnico qualificado, uma governança madura e transparente e investimos os recursos em ativos sólidos.

Alguns fatores como o aumento da longevidade e as mudanças na pirâmide etária brasileira preocupam, assim como as oscilações do mercado acionário doméstico. Estamos sempre atentos aos movimentos do mercado e nossos públicos de interesse.

Dadas as dificuldades no cenário econômico e as perspectivas de mudança no perfil demográfico da população, como responder a esses desafios com inovação e criatividade?

 Toda dificuldade ou crise oferece oportunidades, e é esse o nosso foco: encontrar novas possibilidades de atuação e de melhoria nos produtos e serviços que oferecemos aos nossos participantes. Buscamos aprender com experiências bem-sucedidas no exterior, adaptando à nossa realidade. A ideia é tentar se antecipar aos movimentos de mercado ou mesmo a novas regras a fim de vislumbrar os melhores caminhos para os planos de benefícios administrados pela Previ, otimizando os resultados.

A Previ foi laureada na categoria "Governança" pelo 20º Prêmio Nacional de Seguridade Social, neste ano. Em que medida o incentivo à certificação e à qualificação contínua dos profissionais, gestores e conselheiros têm contribuído para o fortalecimento da governança na Previ?

 O reconhecimento em prêmios como esse são motivações extra para continuarmos buscando estar cada vez mais qualificados, visando oferecer serviços e resultados sempre melhores aos nossos associados. Na medida em que temos um time preparado e atualizado, contribuímos para o fortalecimento da nossa governança, que já é madura e referência no sistema, ao promovermos novos avanços nesse aspecto na Previ.

Em sua opinião, o que diferencia um gestor certificado de um não certificado?

 A certificação é uma importante chancela para que tanto o mercado quanto as próprias organizações tenham um parâmetro quanto à qualificação dos profissionais, especialmente os que ocupam cargos de gestão e direção de entidades. O gestor certificado leva consigo essa chancela, de preparação e qualificação para desempenhar importantes funções organizacionais.

O que o motivou a buscar a certificação?

 Entendo que a certificação de dirigentes e conselheiros é primordial para a boa governança das Entidades Fechadas de Previdência Complementar, além de ser uma obrigação legal. Ela contribui decisivamente na promoção da qualificação de dirigentes e gestores das fundações e, consequentemente, eleva o nível da gestão, reduzindo riscos e ampliando as possibilidades de bons resultados dos fundos, inclusive no longo prazo.

De que forma essas duas frentes (certificação profissional e a educação continuada) são incentivadas no dia a dia da Previ?

 Assim como o seu patrocinador Banco do Brasil, a Previ investe e incentiva o desenvolvimento e capacitação de seus funcionários e colaboradores, sejam profissionais do corpo técnico ou gestores e conselheiros. Tanto o Estatuto e os regulamentos dos planos de benefícios da Previ quanto suas políticas de gestão de pessoas preveem normas que exigem qualificação dos seus colaboradores, ao mesmo tempo em que oferecem condições deles se desenvolverem e capacitarem. 

Como a Previ enxerga a importância do papel do ICSS para o Sistema hoje?
 O trabalho que o ICSS desenvolve é de fundamental importância para o crescimento do sistema de previdência complementar fechado, uma vez que a qualificação dos profissionais que atuam nas Entidades é um dos principais fatores de diferenciação e geração de valor para o segmento.
01/12/2015 00:00
  
“O ICSS optou por se antecipar e promover um incremento significativo do seu banco de questões. O processo ficou muito mais completo e atende as novidades da legislação. O exame de certificação por prova será mais competitivo”. A avaliação é de Flávio Rabelo, responsável pela coordenação do projeto de revisão do banco de questões do ICSS.

O projeto foi concluído no mês de novembro e consistiu na atualização das 522 questões originais e também no acréscimo de 33% questões novas.

Para isso, foi reunida uma equipe interdisciplinar de especialistas com atuação nas diferentes áreas que envolvem a gestão de uma entidade fechada de previdência complementar: atuarial, jurídica, financeira, administrativa, auditoria, fiscalização e governança.

“O papel do dirigente e do conselheiro da EFPC é muito importante para a sociedade. A gestão de uma EFPC possui ramificações em diversas áreas, então o que o exame pede do candidato é exatamente o que será exigido dele no desempenho da função”, explica Rabelo, que atua na Previdência Complementar fechada desde 1987.

Certificação por prova
 Para ter bom desempenho no processo de certificação por prova, observa Rabelo, é preciso estar a par da legislação (disponível de forma acessível e compilada no portal da Abrapp e site da Previc) e também estudar a bibliografia sugerida pelo ICSS ao participante.

O exame de certificação por prova, explica ele, segue um balanceamento entre questões fáceis e outras mais complexas, de forma a tornar a avaliação rigorosa, abrangente, mas com caráter realista.

“Não estamos falando de um grande dispêndio de tempo com o estudo, é apenas um tempo razoável. Nós sabemos que o profissional está trabalhando, ele não é um estudante. Então, o que se exige é o conhecimento básico. Estamos cobrando aquilo que será demandado do profissional no seu dia a dia”, completa.

Reconhecimento
 Autor de diversos trabalhos acadêmicos no âmbito da Previdência Completar, Flávio Rabelo destaca que foi uma grande honra e reconhecimento profissional coordenar um projeto dessa envergadura para o ICSS, um órgão que tem forte empenho na Previdência Complementar e um propósito social muito claro.

“A certificação é um processo consolidado em vários países e é muito importante para o nosso Sistema. Porque atesta a capacidade do profissional que administrará, entre outros aspectos, recursos que têm um propósito fundamental para a vida de milhares de pessoas. Quando você está gerindo recursos de terceiros, você tem que ter o dever fiduciário”, completa Rabelo.
01/12/2015 00:00
  
Novembro foi um mês emblemático para o Instituto, em seus esforços contínuos para estar cada vez mais perto dos profissionais do Sistema. Estamos conseguindo reduzir distâncias. Seja por meio das visitas presenciais às fundações, que têm por objetivo conhecer as expectativas e ouvir sugestões de quem está no dia a dia das entidades, seja utilizando a tecnologia para oferecermos mais informações e nos comunicarmos mais e melhor com os profissionais.

O destaque desta edição do INFORME ICSS vai para este último aspecto. O webinar sobre certificação realizado em 25 de novembro superou nossas expectativas. Nossos sistemas registraram mais de 120 computadores conectados. Considerando que em algumas entidades duas ou mais pessoas se reuniram na mesma sala para assistir à webconferência, não é temerário afirmar que podemos ter alcançando mais de 200 pessoas em uma única tarde.

Reunir tantos profissionais em uma mesma “sala” só foi possível graças ao uso da tecnologia. Por isso nossa opção quando pensamos neste evento, desde o início, foi o formato webinar. Sabíamos que não eram poucos os profissionais que manifestavam dúvidas com relação às resoluções CNPC nº 19 e nº 21, promulgadas neste ano e que tratam da certificação dos profissionais que atuam junto às Entidades Fechadas de Previdência Complementar.

Tínhamos certeza de que assim conseguiríamos alcançar um número muito maior de pessoas e, para a nossa felicidade, esse objetivo foi concretizado.

Também estamos avançando no processo de revisão do nosso portal, que em novembro ganhou nova tecnologia e em breve deverá contar com nova área onde serão disponibilizadas informações sobre os cursos e eventos das entidades conveniadas ao ICSS. Mais informações também nesta edição do INFORME.

Outro marco importante sobre o qual você lerá nesta edição é a conclusão do processo de revisão do nosso banco de questões, que ensejará uma nova bibliografa para a certificação por prova, a ser implementada durante o primeiro trimestre de 2016.
  
Assim, estamos preparados para continuar reduzindo distâncias e estar cada vez mais próximos dos profissionais.
01/12/2015 00:00
  
Na esteira da revisão do banco de questões, concluída em novembro, o ICSS divulgará bibliografia atualizada para os profissionais que desejam obter a certificação na modalidade por prova. As novas informações serão disponibilizadas aos candidatos no site do Instituto.

Quem se candidatou ao exame ainda neste ano, deve ficar atento, mas de qualquer forma haverá período de transição. A bibliografia utilizada agora será descontinuada no decorrer do primeiro trimestre de 2016, período previsto para que o banco de questões atualizado entre em vigor.

Durante essa transição, o ICSS disponibilizará a bibliografia atual e a nova para os futuros candidatos, de forma que eles possam tomar conhecimento, com antecedência, dos tópicos que passaram por atualização.
01/12/2015 00:00
  
Em breve os profissionais que acessarem o site do ICSS (www.icss.org.br) encontrão uma novidade. A home page contará com uma área onde informações sobre as entidades conveniadas ao Instituto e os cursos e eventos previamente avaliados para pontuação no Programa de Educação Continuada (PEC) serão disponibilizadas.

Uma relação completa disponível em nosso portal listará o nome das entidades conveniadas e os próximos cursos e eventos.

O ICSS recomenda a todos os profissionais, especialmente os que buscam a recertificação, que sempre consultem o site ou entrem em contato com o Instituto em caso de dúvida sobre os cursos homologados para pontuação no PEC.

O alerta se faz necessário, visto que chegou ao conhecimento do Instituto o fato de que algumas instituições promotoras de cursos e eventos têm divulgado, de forma enganosa, que os mesmos seriam homologados pelo ICSS para fins de créditos no PEC. Somente as entidades conveniadas, e que tenham submetido para análise prévia do Instituto, podem fazer essa divulgação.

O Instituto informa que tomará as providências adequadas com relação às instituições que persistirem na divulgação de informações inverídicas sobre a homologação do ICSS em seus cursos e treinamentos.